Mar. 03, 2016 Eventos Super User

guimaraes marca

A Câmara Municipal de Guimarães apresentou esta quinta-feira, 03 de março, na Plataforma das Artes e da Criatividade, o programa “Guimarães Marca”, um projeto de afirmação económica e cultural que irá promover a cidade e o concelho nos cinco continentes, através de um “selo” colocado nos produtos das empresas aderentes. Um QRCode dá a conhecer, por intermédio de um vídeo de oito minutos, a cidade de Guimarães quer na vertente turística, quer na vertente industrial.

«Nas mercadorias que expedem para todo o mundo, adaptado e adequado a cada setor e produto, coloquem Guimarães como uma cidade Património da Humanidade, uma cidade cultural e um território de desporto, mas também como um concelho que se preocupa muito com as questões ambientais, em que todos têm de contribuir», referiu o Presidente do Município, na sessão de lançamento do projeto, realçando que as empresas também comunicam, por esta via, a sua componente ecológica.

O projeto permitirá, pois, consolidar o conhecimento de Guimarães no Mundo. «Todos ganhamos! Valorizamos os nossos produtos, as nossas origens e damos a conhecer uma cidade histórica que aprecia o conhecimento, valoriza a tecnologia e um território que está preocupado com o mundo contemporâneo, com o seu planeta Terra», considerou Domingos Bragança, que enalteceu o empreendedorismo dos vimaranenses, «atentos aos desafios do futuro, numa parceria com a Universidade que contribui para a transferência de conhecimento e para a economia. Esta envolvência das pessoas faz a riqueza de Guimarães, uma referência para o país e para o Mundo», acrescentou o responsável pela Autarquia.

Internacionalização da marca vimaranense
O evento de lançamento do “Guimarães Marca” contou com a presença e intervenção de Manuel Caldeira Cabral, Ministro da Economia, de Pedro Quelhas Brito, Professor da Faculdade de Economia da Universidade do Porto, e de Ricardo Costa, Diretor-Geral de Informação do Grupo Impresa. Ricardo Costa, Vereador com competências delegadas na Divisão de Desenvolvimento Económico (DDE), fez a apresentação do programa e dos objetivos propostos, numa sessão onde estiveram presentes muitos dos empresários e entidades que desde a primeira hora se associaram ao projeto “Guimarães Marca”.

«É importante olhar para a inovação e gerar criação de valor, permitindo condições para que as empresas possam ganhar confiança e voltar a investir, apostando também na qualificação dos trabalhadores. Guimarães está a diferenciar-se e serve de modelo para o país, valorizando os seus produtos, sem ficar refém do tsunami da abertura dos mercados globais. Dá-se a conhecer, valoriza a cidade e a união em torno da construção de uma identidade, que lhe é muito característica», observou o responsável governamental pela área da Economia, Manuel Caldeira Cabral.