Fev. 26, 2016 Eventos Super User

Smartcities guimaraes

A Câmara Municipal de Guimarães promove na próxima sexta-feira, dia 26, no Centro Cultural Vila Flor, a edição de fevereiro de 2016 das Jornadas Europeias sobre “Smart Cities”, um evento orientado para todos os interessados em alargar conhecimento e desenvolver capacidades nas áreas da inovação, desenvolvimento regional, criação de valor e programas internacionais. A sessão é aberta a Câmaras Municipais, agências de energia, Comunidades Intermunicipais, profissionais, empresas, investigadores e estudantes.

A cerimónia de abertura, presidida por Domingos Bragança, Presidente do Município de Guimarães, está marcada para as 10 horas. A sessão contará com a presença do diretor da Rede Europeia de Regiões Inovadoras (ERRIN), Richard Tuffs, especialista em política europeia, mais precisamente nas áreas da investigação, desenvolvimento e inovação, bem como coesão territorial e estratégia EU2020. A sessão tem ainda como oradores Ivo Cré, Diretor Assistente da Polis - European Cities and Regions Networking for Innovative Transport Solutions, Ricardo Costa, Vereador da Autarquia, e Marcos António Nogueira, sócio-gerente da IrRADIARE, entidade organizadora.

O evento privilegia temas como o desenvolvimento, inovação, sustentabilidade, financiamento, competitividade e crescimento. O objetivo global é contribuir para melhorar a capacidade de projeção e integração europeia de projetos e iniciativas. A inovação, a expansão internacional, a chegada de novas ideias e parceiros, assim como o desenvolvimento das regiões emergentes são alguns dos fatores-chave para o “smart development”.

As oportunidades no período 2014-2020 são vastas e integram um diferente número de programas que pretendem fomentar novas oportunidades de negócio. O projeto “1000Smart”, em Guimarães, foi desenvolvido com o objetivo de responder, identificar, desenvolver e replicar soluções integradas nas áreas da energia, transportes e TIC, através de parcerias entre municípios e indústrias. A participação é gratuita, mas terá de ser necessário efetuar uma inscrição através do seguinte endereço de email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Afirmação vimaranense como “Cidade Inteligente”
Guimarães dirige um consórcio europeu de “Smart Cities”, cujo protocolo foi assinado em Bruxelas no ano passado com o objetivo de promover o desenvolvimento e a produção de soluções urbanas inovadoras. Deste acordo, fazem ainda parte mais duas cidades europeias classificadas como Património Cultural da UNESCO, a croata Dubrovnik e a eslovena Koper, ambas com uma forte polarização universitária no contexto das cidades fundadoras, constituindo uma cooperação triangular entre comunidade, empresas e universidades.

A partilha de experiências, o desenvolvimento de projetos considerados ambientalmente sustentáveis e a incorporação de novas tecnologias consolidando a posição de Guimarães enquanto cidade inteligente são alguns dos objetivos do acordo e da rede “1000 Years/1000Smart”, uma iniciativa da Comissão Europeia no âmbito da qual decorrem ações locais por toda a União e encontros de redes e plataformas.

Este consórcio privilegia a partilha de conceitos, sistemas, modelos, métodos e processos de suporte à inovadora governança de cidades e regiões que incorporam a sustentabilidade urbana nos seus desígnios estratégicos, cumprindo um programa de partilha de ferramentas de gestão e planeamento, além de serem desenvolvidas candidaturas conjuntas a programas, iniciativas e projetos europeus.

Seguindo o paradigma das “Smart Cities”, as cidades participantes têm por objetivo demonstrar à escala real soluções inovadoras pré-comerciais de tecnologias de informação, otimização de infraestruturas, mobilidade e eficiência energética, entre outras, de acordo com uma visão que alinha, simultaneamente, com as prioridades da Comissão Europeia, desenvolvidas através dos seus programas H2020, Interreg, Urbact, Erasmus Plus ou COSME, entre outros.